https://www.google.com/adsense/new/u/0/pub-3159886379608766/home Pega o Mapa!: Primeiros dias a bordo 2

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Primeiros dias a bordo 2

O segundo dia já começou corrido, meu treinamento era às 9 da manhã mas eu confundi com o horário da loja, 09:30. Eram 09:15 e eu já estava atrasada. Saí da cabine às pressas e honestamente não sabia nem pra onde ir. Depois de 5 minutos perdida pelos labirintos dessa matrix, um colega tentou me ajudar a chegar no treinamento, e também se perdeu.

Quando nos achamos, já era 09:40 e a sala estava vazio, então descobrimos que o treinamento havia sido cancelado (eu tenho muita sorte mesmo!).  Voltamos pra loja, que estava fechada pois estávamos atracados. Começamos a organizar os produtos quando, de repente, o alto falante chama:
- BRAVO BRAVO BRAVO, DECK 5 ZONE 1.
- BRAVO BRAVO BRAVO, DECK 5 ZONE 1.
- BRAVO BRAVO BRAVO, DECK 5 ZONE 1.


O código BRAVO refere-se a incêndio, e o restante da mensagem é a localização da emergência. Depois o alto falante continua, informando que aquilo é um drill (treinamento) para a tripulação. Nesse instante, paramos tudo o que estamos fazendo e seguimos a nossa orientação de segurança, com os lugares para encontro, chamada, simulação de controle de multidão (que nesse caso aconteceu na área da patinação no gelo) até sermos dispensados, aproximadamente 40 minutos depois. Voltamos às lojas, paro para o almoço, chego sozinha pela primeira vez ao restaurante (um sentimento de vitória!!) E depois o dia segue normal.

A rotina da vida a bordo ao mesmo tempo que tem as horas cronometradas, tem muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, o que tira o peso da rotina.

O segundo dia foi extremamente exaustivo, mas não só porque estou me adaptando, como também porque o volume de mercadoria na loja aumentou consideravelmente depois do crossing (travessia) da Austrália para os EUA. Quando há crossing, todos os dias são dia de mar, então o trabalho é pesado pra todas as áreas, já que os passageiros precisam de atenção constante.

É normal que a gente trabalhe de 9 às 23 (com 2 pausas para refeição) nos dias de mar, e tenha folga de manhã e de tarde nos dias de porto (trabalhando à noite, sempre que o navio deixar o porto). É muito cansativo sim, mas sinceramente não é motivo pra drama, existe muita coisa bacana que faz todo o esforço ser prazeroso. Trabalhar num cruzeiro não é um emprego, é um estilo de vida. E eu tô adorando!

2 comentários:

  1. Amiga linda do meu coração, desejo a você bons ventos e bençãos de Deus! Estou amando acompanhar sua aventura, atualize sempre o blog! Amo você!

    ResponderExcluir
  2. Tenho certeza q cada hora vc vai gostar mais e mais! Eu estou adorando. Li todos os posts sobre o processo (não que eu pretenda kkkkkk) e também sobre seus primeiros dias. Poste mais e sempre. Seus fãs, entre os quais me incluo, agradecem. Bjsss

    ResponderExcluir