https://www.google.com/adsense/new/u/0/pub-3159886379608766/home Pega o Mapa!: PERU 8 - Cusco: Sobre o Vale Sagrado

domingo, 1 de novembro de 2015

PERU 8 - Cusco: Sobre o Vale Sagrado

O Vale Sagrado dos Incas está compreendido entre o rio Urubamba, as cidades de Pisac e Ollantaytambo. Os tours duram um dia inteiro e geralmente são agrupados conforme abaixo, embora a ordem dos dias fique a critério do turista: 

Nossa programação:
Dia 1: Coricancha + Sacsayhuaman + Kenko + Tambomachay
Dia 2: Chinchero + Moray + Maras (Salineiras)
Dia 3: Pisac +  Urubamba + Ollantaytambo (trem para Águas Calientes)
Dia 4: Machu Picchu
Dia 5: Retorno pra Cusco


(mapa da internet)
  
Os tours pelo Vale Sagrado nos mostrarão como viviam os incas, sua cultura agrícola, religiosa e social. Nem todos os pontos turísticos fazem parte do Vale Sagrado (como por exemplo, as Salineiras), mas estão na rota turística e, por isso, estão incluídos aqui. Existem mais uns 2 ou 3 sítios do Vale Sagrado que não fizemos, pois julgamos serem menos interessantes e precisávamos cortar pra encaixar no nosso cronograma.



Durante todas as visitas, você irá se deparar como as seguintes fatos:
- Incrível como esse povo conseguia manipular as rochas de forma tão precisa e com ferramentas tão rudimentares.
- Incrível como esse povo conseguia transportar e encaixar essas rochas 50 vezes maiores e mais pesadas do que eles.
- Incrível como esse povo conseguia cultivar tanta coisa num clima e altitude tão ingratos.
- Filha da puta esses espanhóis que destruíram quase tudo!
- Deuses Virachoca e Pachamama.

Seguem algumas dicas para quem vai:

Sobre o Machu Picchu: É importante que o Machu Picchu seja programado por último, pois nos sítio do Vale Sagrado aprendemos um pouco mais sobre a cultura inca, então quando chegamos no ponto alto da viagem, já estamos familiarizados com os termos seremos capazes de apreciar melhor o Machu Picchu. É como se fosse uma historinha contada por etapas, e o seu coração vai bater mais forte quando chegar na maior ruína inca, pode acreditar! 

Sobre os tours 1: Os peruanos são conhecidos como pessoas que pechincham demais, então procure deixar para comprar os tours lá. Como vivem do turismo, eles te oferecerão todas as opções possíveis. Chore e não feche com o primeiro antes de ouvir outra proposta. O primeiro vai parecer ter os tours perfeitos, do jeito que você havia imaginado, mas na verdade todos têm, então reserve algumas horas do dia para ouvir ao menos duas opções antes de fechar. Mais uma vez: chore!

Sobre os tours 2: A coisa funciona bem diferente dos tours no Brasil: as agências nada mais são do que terceirizadas, então o que elas te vendem não são tours com guias próprios, e sim de terceiros. Logo, você vai entrar num ônibus formado por pessoas agenciadas por agencias diferentes. Por que isso faz diferença? Porque não existe, na mesma faixa de preço, um serviço melhor do que o outro que faça voce preferir esta agência àquela. Toas as agências estão ofertando o mesmo serviço de uma mesma empresa acima delas, logo, a boa ou má qualidade será a mesma. É ruim também conversar com as pessoas do grupo e descobrir que elas pagaram menos às suas respectivas agencias pelo mesmo tour, rs.

Tickets: Minha intensão aqui era informar também sobre os preços dos locais, mas eu honestamente não me lembro. Existe a opção de comprar cada ticket em cada parque, e a opção de comprar um ticket único, que vale para todos. Lembrando que, ao comprar, pergunte quais paradas estão fora do ticket e quanto custas essas entradas. As paradas que não são inclusas são aquelas que fazem parte da rota turística, mas não do Vale Sagrado em si. De toda forma, são todas baratas.

Roupa: Ponha luva, gorro, cachecol e a porra toda numa mochilinha, mesmo que esteja sol. La em cima o tempo é estranho e imprevisível. Se tiver oportunidade, compre uma capa de chuva no centro. Caso já tenha chovido por lá ficará bem fácil de encontrar. Custam entre 5 e  10 soles.


Tudo pronto? Então pega sua lhama e vem comigo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário