https://www.google.com/adsense/new/u/0/pub-3159886379608766/home Pega o Mapa!: 2015

domingo, 1 de novembro de 2015

PERU 17 - Arequipa: Canyon del Colca

Nosso tour para o Canyon del Colca saía de Arequipa de madrugada. O plano era viajar durante a madrugada e chegar lá pela manhã bem cedo (foi uma sugestão que lemos em outro blog, já que também tem a opção de viajar durante o dia, dormir lá e retornar no dia seguinte). O Canyon del Colca é o cânion mais profundo do mundo (o que pra mim foi muito irado de conhecer, já que eu já tinha ido ao Grand Canyon).

A van nos pegou no hostel às 2:30h da manhã e pegamos mais algumas pessoas pelo caminho. Como era uma van, foi muito desconfortável: a poltrona não inclinava e a estrada é cheia de curvas e muito (muito) cheia de buracos. Então a gente cochilou do jeito que deu, batendo cabeça na cadeira  a viagem inteira. E frio, muito frio. Muito frio mesmo.

Viajamos a madrugada inteira, e ao amanhecer temos uma vista mais perto do Vulcão Misti, incrível! Existe, inclusive, um tour para o vulcão que eu queria muito ter feito, mas ele exigia mais uns 3 dias de viagem, então não coube no nosso cronograma.

PERU 16 - Arequipa: A cidade + Monastério de Santa Catalina

Tudo de ruim que Puno nos fez passar foi compensado em Arequipa. Arequipa é a segunda maior cidade peruana, um destino famoso, e base para visitarmos o Canyon del Colca, o cânion mais profundo do mundo. Além da paisagem em si, no cânion podemos avistar o voo dos condores. Além do cânion, um dos cartões postais de Arequipa é o vulcão Misti. Enfim, uma cidade apaixonante..

Nosso hostel era muito simpático, e o quarto era na cobertura com uma vista linda pra cidade. Finalmente tomamos banho (gente, sério, não dá pra ser limpinha em Puno a 2 graus Celsius sem água quente) e dormimos.

No dia seguinte conhecemos a cidade, que é linda, organizada, limpa e com um clima delicioso!
vista para o Vulcão Misti
                                                         

PERU 15 - Puno: Lago Titicaca + Ilha de Taquile

Depois da Ilha de Uros, seguimos para a Ilha de Taquile. Até lá foram quase 3 horas de barco. Cabe aqui um comentário: nasci e cresci no litoral, sou acostumada com barco, mas NÃO gosto de viajar de barco, acho um saco, cansativo e tedioso. Se você não teve tanto contato com barco na sua vida, talvez 3 horas dentro de um sejam algo realmente interessante. Pra mim, foi um tédio e tentei focar no fato de que estava no Lago Titicaca, o mais alto lago navegável do mundo, numa experiência única. Sobrevivi.

Chegamos em Taquile e o tempo tinha melhorado! Deixamos as blusas de frio no barco. A ilha é enorme, muito bonita, e a vista é linda! 


E só. Ainda tô procurando um atrativo turístico que justifique um dia inteiro dentro de um barco. Pareço muito exigente, mas sério... foram 3 horas pra chegar lá e já estava sofrendo com as 3 horas pra voltarmos o percurso todo, e isso tudo por uma ilha que não tem nada. Enfim, vamos seguir em frente...


PERU 14 - Puno: Lago Titicaca + Ilha de Uros

Lemos muito a respeito de Puno e do que encontraríamos lá, pareceu muito interessante! Mas tem uma coisa que me incomoda em certos blogs: eles dizem que tudo é lindo e maravilhoso, e esquecem de comentar o que deu errado e o que não é tão interessante assim. Bem, pelo menos eu, sempre que escrevo, me preocupo em falar sobre a minha real impressão das coisas, e não fazer uma propaganda aleatória dos lugares. Dito isso, vamos em frente.

Nossa primeira impressão da cidade foi à noite, e em uma noite feia e fria. Vizinhança não muito amigável (ficamos com medo de sair pra comer, inclusive) e mais aquela tragédia que foi nossa hospedagem. Demos, então, uma segunda chance à Puno, a chance de nos impressionar durante o dia.

Acordamos daquela noite horrorosa onde morremos de frio, naquele hotel horroroso, nos arrumamos e descemos pra esperar a van que nos levaria ao Lago Titicaca, para pegarmos o barco. O dia continuava frio, muito frio, mas ao menos não estava chovendo. Encontramos mais algumas pessoas que fariam o tour conosco, entramos no nosso barco e seguimos rumo às Ilhas de Uros e Taquiles.

Logo que o barco saiu, tivemos a primeira visão geral de Puno, que mais parece uma favela monocromática. O conceito de beleza é uma coisa muito relativa, eu sei, mas Puno é bem feia sim.


PERU 13 - Puno: Rota do Sol

Puno, a cidade mais feia que já visitei na vida! Puno foi um caos do início ao fim... então vamos por partes!

Por que Puno: Porque tem o Lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo! Faz fronteira com a Bolívia e lá podemos conhecer as Ilhas de Uros e Taquiles (a primeira, flutuante). Lemos os relatos de quem foi, vimos as fotos e adicionamos ao roteiro. 

A ida de Cusco até Puno pode ser feita de trem ou de ônibus. A agência havia marcado nossa ida para Puno da forma como havíamos pedido: a Rota do Sol, um ônibus turístico bacana, que custava aproximadamente 60 doletas e parava em alguns pontos turísticos até Puno (almoço incluído) . 


E aí começou a treta...

PERU 12 - Machu Picchu

DIA 4: MACHU PICCHU!!!!!!!!!!!!!

Meu Deus que ansiedade! Pegamos as mochilinhas com uns lanches que havíamos comprado  à noite (comer lá em cima não é barato, people!) e saímos para o ponto de ônibus. Esse ônibus sobe uma estrada até a entrada do parque, mas esse mesmo trecho pode ser feito por uma trilha, que creio que leve mais ou menos 2 horas. Quanto às roupas, fizemos como foi sugerido em outros blogs: blusa pra calor e pra frio, porque o tempo lá em cima é muito instável.

Durante a subida de ônibus, todo mundo fica desesperado pela paisagem, mas o Machu Picchu não pode ser visto de lá, o que só aumenta nossa ansiedade.

Chegamos no portão do parque, que ainda estava fechado.

PERU 11 - Cusco: Vale Sagrado dia 3

DIA 3: URUBAMBA + PISAC + OLLANTAYTAMBO + ÁGUAS CALIENTES

O terceiro dia foi aquele em que acordamos morrendo de ansiedade! Preparamos uma mochila que irá nos acompanhar pelos próximos 3 dias, pois faremos a última parte do Vale Sagrado e partiremos para Águas Calientes, que é a cidade-base onde fica o Machu Picchu. O dia será longo, dormiremos em Águas Calientes para subirmos o Machu Picchu no dia seguinte. Nossa mala ficará no hostel, para onde voltaremos depois.

Primeira parada: Urubamba! O Vale do Rio Urubamba é famoso, porque o rio é o mais importante da região e é responsável pela irrigação de toda o Vale Sagrado. Antes de fecharmos os pacotes de turismo, cogitamos um rafting no Rio Urubamba, mas o clima frio e nosso cronograma apertado nos fez desistir.

O visual é lindo, lindo, lindo, lindo...

Seguindo a paisagem linda, chegamos em Pisac, que é um dos principais sítios arqueológicos do Peru. O sítio é bem grande, muitosobe e desce e cuidado para não escorregar!

PERU 10 - Cusco: Vale Sagrado dia 2

DIA 2: CHINCHERO + MORAY + MARAS (SALINEIRAS)

Esse trecho é um pouco distante de Cusco, então foi um dia de muita estrada. A estrada pra o distrito de Moray é muito verde, e no caminho conseguimos ver até alguns picos nevados,



A região é composta por campos verdes e casas humildes, notoriamente uma região mais pobre e muito agrícola.


PERU 9 - Cusco: Vale Sagrado dia 1

Dia 1: CORICANCHA + SACSAYHUAMAN + KENKO + TAMBOMACHAY

Saímos do hostel e seguimos para o ponto de encontro do tour, que ficava bem no centro de cusco. Lá, várias pessoas também aguardavam seus ônibus, e podemos notar como é grande a quantidade de crianças vendendo artesanato (e de forma bem persuasiva). É a hora de comprar os 10 chaveirinhos de Lhama por 10 soles. Na verdade até o final da viagem eu acabei comprando bem mais do que 10, todo mundo ganhou lhama, rs. Aproveite para compras souvenirs quando em turismo pela América Latina, porque obviamente souvenir em dólar ou euro é impensável!

Praça central de Cusco

Partimos com destino a Coricancha, que não faz parte do Vale Sagrado, mas faz parte da rota turística. Em Coricancha está o Templo do Sol. Esse é o nosso primeiro contato com alguns termos e definições que irão nos acompanhar por todo o "estudo" do Vale Sagrado. Viracocha, o deus criador de tudo, será nosso brother, sempre mencionado em todo lugar. Outra figura ilustre é Pachamama, a deusa da fertilidade. As histórias girarão em tornos deles dois, por motivos óbvios.
O Templo do Sol foi um templo construído para adoração a Viracocha, e foi gentilmente semi destruído, saqueado e modificado pelos espanhóis, que o transformaram na Igreja de Santo Domingo.


PERU 8 - Cusco: Sobre o Vale Sagrado

O Vale Sagrado dos Incas está compreendido entre o rio Urubamba, as cidades de Pisac e Ollantaytambo. Os tours duram um dia inteiro e geralmente são agrupados conforme abaixo, embora a ordem dos dias fique a critério do turista: 

Nossa programação:
Dia 1: Coricancha + Sacsayhuaman + Kenko + Tambomachay
Dia 2: Chinchero + Moray + Maras (Salineiras)
Dia 3: Pisac +  Urubamba + Ollantaytambo (trem para Águas Calientes)
Dia 4: Machu Picchu
Dia 5: Retorno pra Cusco


(mapa da internet)
  
Os tours pelo Vale Sagrado nos mostrarão como viviam os incas, sua cultura agrícola, religiosa e social. Nem todos os pontos turísticos fazem parte do Vale Sagrado (como por exemplo, as Salineiras), mas estão na rota turística e, por isso, estão incluídos aqui. Existem mais uns 2 ou 3 sítios do Vale Sagrado que não fizemos, pois julgamos serem menos interessantes e precisávamos cortar pra encaixar no nosso cronograma.


PERU 7 - Cusco: Primeiras impressões

No momento de embarcarmos de Lima para Cusco já foi um susto: o avião é minúsculo, daquele tipo que você olha e diz: não vou entrar! 



Obviamente entramos... Ele sobrevoa a Cordilheira dos Andes e você já começa a fazer teorias sobre o vôo que caiu nos anos 70. "Amiga, você comeria carne de gente pra sobreviver??" Devaneios à parte, o serviço de bordo é ótimo, os comissários são muito atenciosos e eles sabem que você vai querer fotografar a Cordilheira, então eles até te avisam no melhor ponto.



Chegando em Cusco, folhas de coca e vendedores desesperados de tours estarão à sua disposição. Se puder beber um chá de coca e dispensar os vendedores, faça! Detalhes importantes sobre os tours no próximo post.


PERU 6 - Lima, curiosidades

Ficamos apenas 3 noites e 2 dias em Lima, mas certamente teria ficado mais 1 dia, pra poder conhecer os cantinhos da cidade com mais calma.

Vamos a algumas curiosidades sobre Lima:

Os taxistas usam uma proteção em ferro, então imaginamos  que a criminalidade por lá não seja fácil. Graças a Deus  não vimos absolutamente nada!


A cidade é  muito limpa! E eu achei essa vassoura da Dona Florinda um charme!

PERU 5 - Lima: pela cidade

Acompanhadas dos nossos amigos venezuelanos, fomos andar por Lima. Escolhemos ir de ônibus, pra sentir como era a vida dos locais.

Os ônibus são uma atração à parte! Existe um sistema expresso, completamente moderno e funcional, além de bem rápido. Lembra o sistema BRT do Rio, com via expressa e plataformas.



Mas estes ônibus, como só andam em linha reta, não servem para curtas distancias e voltas em bairros. Para estes casos, precisamos pegar uns ônibus bem peculiares: eles são pequenos, baratos e sucateados, além de muito coloridos. No começo dá um pouco de medo, mas depois você entra no clima e se diverte com a situação, rs. Descobrimos que eles não pertencem à prefeitura, são privados, e por isso não têm um padrão, nem estético nem de qualidade. Lembram as vãs com os caras do lado de fora gritando a rota e o valor.

PERU 4 - Lima: Huaca Pucllana

Decidi fazer um post especial para o Huaca Pucllana, já que uma viagem ao Peru tem como principal atração a história e as ruínas dos incas. O sítio não faz parte do Vale Sagrado, mas vou incluí-lo na tag, já que podemos considerá-lo como "o início da história" do povo inca.

O Huaca Pucllana é um uma ruína do povo pré-inca, e isso já é interessante por si só, já que vamos ao Peru para conhecer sobre os incas e não imaginamos que existiu um povo anterior a eles, tão interessante quanto. O sítio só foi descoberto nos anos 80, bem no meio do distrito de Miraflores. Por esse motivo, a cidade teve que demarcar sua área para que as construções não violassem o sítio arqueológico. Aparentemente, quase metade do sítio ainda está coberto por terra, e podemos ver os arqueólogos trabalhando durante as visitas. Segundo o guia, antes de ser descoberto, era um lixão, e motoqueiros faziam corridas ali sem terem a menor noção de que se tratava de um tesouro arqueológico.

O local era reservado a rituais religiosos, e já podemos ter as primeiras noções sobre o povo andino, sua forma de construir e organizar a sociedade.

Durante o tour, temos a explicação sobre como eles faziam seus ritos, como embalsamavam os corpos e faziam as construções.


PERU 3 - Lima, de bike!

Nosso primeiro dia em Lima começou com um passeio por Miraflores. Como comentei, Miraflores é um bairro nobre e turístico, e por tal é extremamente limpo, charmoso, com construções modernas e uma vista INCRÍVEL pro Pacífico.




PERU 2 - Lima: primeiras impressões

Lima é a capital do país, e como tal, muito bem estruturada. Nosso voo chegou às 22:30h e a primeira impressão já foi ótima: o aeroporto é grande e moderno, bem superior aos nossos! Já trocamos alguns dólares pelo novo sol e fomos procurar um taxi pra nos levar ao albergue. O taxista não falava inglês, então esse foi o começo da nossa divertida saga (não falamos espanhol, então você já pode imaginar o quanto nos divertimos com o nosso portunhol ridículo). Durante o caminho, vimos uma Lima bem moderna na via expressa e nas propagandas dos outdoors (inclusive, a Claro deve ser dona de metade do país!) Mas que Lima também é a capital de um trânsito caótico, com gente louca atrás dos volantes, a gente só foi descobriu no dia seguinte!

Nosso albergue era em Miraflores (como deve ser, porque este é o bairro turístico e lá que se deve ficar). A entrada de Miraflores fica de frente pro Oceano Pacífico, que já é uma vista incrível por si só. Mas o curioso é que a cidade não está no nível do mar, então de frente pro mar não se vê a cidade e sim o imenso barranco.


A entrada de Miraflores é super charmosa e fica notório de que aquele é o bairro nobre da cidade. Mais tarde conhecemos os outros bairros nobres ao entorno de Miraflores.
(Essa ornamentação onde se escreve na grama é extremamente utilizada em Lima, mas não só como usamos aqui, na frente dos prédios. Lá é uma espécie de "mídia", como um outdoor fazendo propaganda de empresas privadas, espalhadas pela rodovia.)


PERU 1

Viajar, pra mim, nunca se limitou apenas à fotos legais e compras pelas avenidas famosas. A viagem começa muito antes, quando se pesquisa sobre o pais que se deseja visitar. Quando se descobre um pouco sobre sua cultura, sua historia. Viajar, pra mim, vem da vontade de entender como outros lugares funcionam. Como se vive e como se constrói um outro pais, baseado em suas próprias historias, seu povo, seus costumes. 


Depois de mais de 3 anos sem poder viajar, fui ao Peru! Um pais realmente incrível, que dá um banho de estrutura turística no nosso país, tem cidades muito charmosas e é repleto de historia. O Peru é dividido em 25 regiões, parecido com o nosso sistema de estados, e cada região tem uma cidade com o mesmo nome, como sua capital. Conheci 4 regiões: Lima; Cusco (onde está localizado o Vale Sagrado e a Cidade Sagrada de Machu Picchu); Puno (onde está o Lago Titicaca, que faz fronteira com a Bolívia) e por fim, Arequipa. Minha viagem durou 13 dias e vou separar as postagens por cidade, buscando mostrar um pouco sobre a cultura do povo andino, a importância da civilização Inca e como a influencia da colônia espanhola mudou os hábitos e moldou a cultura desse pais tão interessante.




sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Blog abandonado por motivos de estou há muito tempo sem viajar! Triste, eu sei! Mas esse cenário está prestes a mudar (!!!). Mas antes de contar sobre meu novo projeto, vou fazer alguns posts sobre a viagem que fiz ao Peru em dezembro de 2013.

Claramente não me lembro os detalhes de cada dia, então irei separar por local. Assim, acredito que possa ajudar melhor quem for programar uma viagem pro Peru, da mesma forma que muitos blogs me ajudaram a programar a minha.

Vamos então tirando os 5 anos de poeira deste blog, que foi meu companheiro durante a fase mais empolgante da minha vida e traz muitas memórias deliciosas!