https://www.google.com/adsense/new/u/0/pub-3159886379608766/home Pega o Mapa!: O dia do embarque II

domingo, 10 de outubro de 2010

O dia do embarque II

Acho que pulei a parte da despedida, né?! Minha despedida não foi fácil. Meu menino mais novo, sem muita noção de tudo que estava acontecendo e ensaiado pelo pai, me abraçou e disse, lindo, "I'll miss you..." Um dos gêmeos, o mais pra frente, correu pro meu colo, me abraçou e beijou muito! O outro, que é bem sensível e se faz de durão, nao me abraçou nem beijou (mas depois eu roubei um beijo dele, lógico!). Minha host só chorava, me abraçava e chorava. Quando minha amiga Sandra, meu anjo em Las Vegas, chegou com o marido pra me levar pro aeroporto eu já estava tropeçando nas lágrimas...

Meu voo saiu mais ou menos 1h da tarde de Las Vegas com destino a Atlanta, onde fiz escala. Depois de correr aquele aeroporto from hell tentando achar o portão de embarque (amiga querida ex-residente de Atlanta, eu odeio aquele aeroporto com aqueles corredores intermináveis), ufa, cheguei!

Posso dizer que a primeira vez em que me senti no Brasil foi naquele avião, com pessoas sem educação, que não pedem licença e falam alto! Sentei do lado de uma menina que chorava muito enquanto lia uma carta, nos cumprimentamos e ficamos quietinhas. Depois que começamos a conversar despretensiosamente, ela me perguntou de onde eu estava vindo. Disse que de Las Vegas, porque aquela conexão foi comprada pela agência, ela riu e disse "Ah, não vai me dizer que voce é Au Pair??" Pronto, né pessoas, a menina também era Au Pair! E se chamava Carol (porque nós vamos dominar o mundo!). Viemos batendo papo, trocando figurinhas, reclamando dos hosts (todas nós temos alguma coisa de que nos queixarmos, sempre!) e já morrendo de saudade das crianças.

Chegando ao Brasil, passei tranquilinho pela alfândega, peguei as malas e fui fazer o check in pra minha conexão.  Minha recepção nao poderia ter sido mais perfeita... e a melhor parte, o que faz a gente esquecer um pouquinho a saudade de quem deixou lá do outro lado, é olhar pro vidro fumê da sala de desembarque e poder ver quem a gente ama... ("ainda bem...") Vitória estava ainda mais linda... ou deveria ser saudade mesmo! Depois de muitos beijos e abraços, fomos comer o que já haviam me prometido: arroz, feijão, vinagrete e farofa! Acho que nem liguei muito pra carne... =P

5 comentários:

  1. Agentes de Alfândega não gostam de mim. Fato! Não sei se são os carimbos da Bolívia, Colômbia, Paraguai, Equador e Peru ou se eu tenho cara de traficante.

    Eu fico arrasado com despedidas! Mas, voltar pra casa é uma das melhores sensações do mundo.

    ResponderExcluir
  2. Carol....

    Mais wierd do q nosso encontro no airplane de volta pra Brasil, foi descobrir q uma das minhas melhores amigas em Pittsburgh te conhecia.... haha.... aparentemente a Ju te conhece por causa dos blogs...
    Anyway, espero q vc esteja bem, q já tenha encontrado um emprego bacana e q já esteja se preparando pra voltar pra facul o ano q vem!

    Beijos e se cuida!

    Karol, a Au Pair q chorava muito =)

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. deu vontade d chorar =( me fez lembrar minha despedida... ai ai.. é a vida!

    ResponderExcluir
  5. Não tinha lidoo issoo...

    "Minha recepção nao poderia ter sido mais perfeita...[...]olhar pro vidro fumê da sala de desembarque e poder ver quem a gente ama"

    uii..

    rs

    to gostando desse negócio de blog..rsrs
    bjs

    ResponderExcluir